29 janeiro 2008

Janela da Eternidade

.
.
Nesta janela descanso o meu olhar
A minha alma repousa em Ti
Que frente a mim Te encontras
Ouvindo-Me no silêncio
Das palavras meditadas
Entre a inspiração e expiração
Da vida que me foi dada
Sem Pedires nada em troca.

Para lá destes vidros quadriculados
Encontra-se outra vida
A vida eterna na infinidade dos tempos
Onde todas as duvidas e anseios
Sem serem pronunciadas
Terão as respostas à muito esperadas
No coração de quem acredita
Que esta vida é mais do que isso.

Sento-me nestas pedras frias
Mas com uma longa história para contarem
A quem souber ouvi-las
Nos riscos e rabiscos entranhados
Das pessoas que aqui também se sentaram
E contemplaram a beleza e a riqueza
Da Tua companhia permanente
E que em Ti acredita.

Fecho os olhos
E abro a minha alma para Ti
Esperando que neste silêncio a dois
Me ilumines o caminho
E a quem comigo viaja nesta passagem
Sem esquecer aqueles que
Tal como eu
Procuram em Ti a essência da Vida.

8 comentários:

rosa disse...

Paulo, não há nada que possa ser acrescentado a este belíssimo poema.

Lembranças a vc, Rosa

elsa nyny disse...

Paulo!

Magnifico!!! Deixei-me embalar pela tua melodia!!!


Bjtsssssssss

sedente disse...

à tua pergunta sobre o leitor de música no meu blog....sinceramente, não sei bem lol.
Acho que tem a ver com o programa para ouvir música quando estás na net e que predefinas: "Real player", "Quick Time"...mas não tenh certeza.
obrgd pelas visitas.
abrç+

Manuela disse...

Olá amigo Paulo.
Óbrigado pela visita nos meus blogs, tenho andado um pouco ocupada e não tenho tido tempo para visitá-lo. Peço desculpa.
Gostei do texto.
Abraço

Manuela

Paulo disse...

Amiga Rosa, obrigado pelas tuas palavras.

Mas não adormeceste, pois não Elsa?;)

Obrigado Sedente pelo teu apoio.

Compreendo-te manuela, também a mim me acontece isso.

Maria João disse...

Bem... De facto, mais palavras para quê...

Muito bom! Obrigado por este momento.


beijos em Cristo

Maria João disse...

Bem... De facto, mais palavras para quê...

Muito bom! Obrigado por este momento.


beijos em Cristo

malu disse...

Foi bom respirar este poema, cheio de Vida, de paz e de respostas :)

Obrigada.