12 junho 2008

Coroa pelas almas do Purgatório

E porque normalmente rezamos por nós, pelos nossos, e principalmente pelos vivos, aqui fica a "Coroa pelas Almas do Purgatório", tantas vezes esquecidos, e que (aos nossos olhos e pensamento) bastaria apenas uma oração para subirem para o pé do Altissimo.
Assim, quando puderem, rezem. Se todos os que por aqui passam, mesmo que que não comentam, o fizerem, tantas Almas que ficarão agradecidas e, quem sabe (na nossa forma de pensar) não será um parente nosso a ser Abençoado...:
"Meu Jesus, pelo abundante suor de sangue que derramastes no Jardim de Gethsémani, tende piedade das Almas dos meus antepassados mais queridos que sofrem no Purgatório.
Pai Nosso, Avé Maria
Que as Almas dos fiéis defuntos pela Misericórdia Divina, descansem em paz. Ámen.
Meu Jesus, pelas humilhações e troças que sofrestes diante dos tribunais até ser esbofeteado, maltratado pelo povo e banido como um malfeitor, tende piedade das Almas dos nossos defuntos que no Purgatório esperam para serem glorificados no Vosso Reino.
Pai Nosso, Avé Maria
Que as Almas dos fiéis defuntos pela Misericórdia Divina, descansem em paz. Ámen.
Meu Jesus, por esta coroa de agudos espinhos que trespassaram a Vossa Santa Face, tende piedade da Alma mais abandonada e sem socorro, e daquela que está mais longe de ser liberta do Purgatório.
Pai Nosso, Avé Maria
Que as Almas dos fiéis defuntos pela Misericórdia Divina, descansem em paz. Ámen.
Meu Jesus, pelos dolorosos passos que destes com a Cruz sobre os ombros, tende piedade da Alma que está mais próxima de ser liberta do Purgatório, e pelas dores que sofrestes com Vossa Santa Mãe no encontro no caminho do Calvário, livrai das penas do Purgatório as Almas que foram fiéis a esta Mãe Bem-Amada.
Pai Nosso, Avé Maria
Que as Almas dos fiéis defuntos pela Misericórdia Divina, descansem em paz. Ámen.
Meu Jesus, pelo Vosso Santíssimo Corpo estendido sobre a Cruz, pelos Vossos Pés e Mãos trespassados pelos cravos, pela morte cruel e pelo Vosso Santíssimo Lado aberto pela lança, tende piedade das Almas sofredoras e aceitai-as na Vossa doce companhia no Paraíso.
Pai Nosso, Avé Maria
Que as Almas dos fiéis defuntos pela Misericórdia Divina, descansem em paz.Ámen."

8 comentários:

Anónimo disse...

HOLA.EL PURGATORIO NO EXISTE.EN LA BIBLIA NO ESTA MENCIONADO...EL EVANGELIO DE JUAN DICE: EL QUE TIENE AL HIJO TIENE LA VIDA, EL QUE NO TIENE AL HIJO VENDRA A CONDENACIÓN Y LA IRA DE DIOS ESTA SOBRE EL. SOLO CREER Y RECIBIR A CRISTO COMO SEÑOR Y SALVADOR DE NUESTRAS VIDAS NOS SALVA, SOLO HACIENDO ESO SOMOS HIJOS DE DIOS, COMO DICE EN EL EVANGELIO DE JUAN 1:12: "MAS A TODOS LOS QUE LE RECIBIERON, A LOS QUE CREEN EN SU NOMBRE, LES DIO LA POTESTAD DE SER HECHOS HIJOS DE DIOS."
ESPERO NO TE OFENDAS, PERO SI AMAS A DIOS BUSCARAS EN SU PALABRA SI ES VERDAD TODAS LAS COSAS QUE CREES Y LLEGARAS A CONOCERLO MEJOR...EL TE AMA
TE DEJO OTRO PASAJE QUE ESTA EN EL LIBRO DE ROMANOS: "PUES ESTA DISPUESTO PARA LOS HOMBRES EL MORIR UNA SOLA VEZ, Y DESPUES DE ESTO EL JUICIO"...AHI ESTA CLARO QUE LAS PERSONAS QUE HAN MUERTO YA HAN SIDO JUZGADAS Y TUVIERON EL PAGO JUSTO A LAS DECISIONES QUE HICIERON EN VIDA: SEA DE FE Y VIDA O DE INCREDULIDAD Y MUERTE.BENDICIONES DESDE ARGENTINA

Paulo disse...

Caro Anónimo, agradeço o seu comentário, mas apesar de fazer referência a passagens na Biblia, também existem outras (não sei precisar) que referem esse meio termo das almas.

Yelva Toledo disse...

Que Deus lhes conceda observar tudo isso movidos pela caridade, como apaixonados da beleza espiritual , e exalando em seu trato bom odor de Cristo ; não como servos sob a lei, mas como pessoas livres sob a graça .



Paulo ...fico feliz
achei esse pensamento de Santo Agostinho

Mari disse...

Querido Paulo, obrigada pela visita.....
Quanto ao que falou, sinto também...muitas vezes, mas tenho que ser paciente.
..................
Eu conheço esta oração que postou, nunca rezei, mas creio tão fortemente nas almas do purgatório, até porque existe sim.... sou devota delas...estou um pouco parada, mas tiveram épocas, que acho que somente sobrevivi devido a força delas.
De fato, quando saem do purgatório, por um pequeno ato de amor nosso, nunca se esquecerão de você, de nós.
Um ato de amor salva uma alma, uma oração de Santa Gertrudes, 1000 almas, um pedaço da hóstia milhares saem na missa para o céu...isto tudo tem comprovação,mas as pessoas esquecem do lado espiritual e místico da nossa fé, respeitando todas as crenças.
Eu já sonhei com o purgatório, e poderia falar tanta coisa ao anônimo, que ele não falaria isso.
Existe sim e elas são gratas demais quando saem de lá...acho que já ofereci todos os meus sofrimentos por elas...não deixo um para contar história. nada!!!!!
Tem tanta coisa!!!!!!
_____________________
Bem, não sou de convites, mas aconteceu algo especial comigo, rs
Te convido Paulo a ir no meu blog fazer uma consagração, e se quiser, pode rezar a minha oração particular....coisas de Deus!!!!!
Beijos, mariiii

Mari disse...

Fiz a oração da coroa e pensei que acho que estamos em sintonia espiritual.....leia a minha oração particular.
Sabe, em tempos de luta, o que me salvou foi a jaculatória: Jesus, maria eu vos amo, salvai almas. O que não vale a pena mencionar, detesta que rezemos por elas....
Mesmo diante dos meus pecados, tenho fé nesta devoção, porque em muito por ela, estou aqui. Livre. beijos. mari.

joaquim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
joaquim disse...

Caro amigo Paulo

Apenas para uma resposta ao anónimo da Argentina se me permites.

Conforme Catecismo da Igreja Católica:

III. A purificação final ou Purgatório

1030. Os que morrem na graça e na amizade de Deus, mas não de todo purificados, embora seguros da sua salvação eterna, sofrem depois da morte uma purificação, a fim de obterem a santidade necessária para entrar na alegria do céu.

1031. A Igreja chama Purgatório a esta purificação final dos eleitos, que é absolutamente distinta do castigo dos condenados. A Igreja formulou a doutrina da fé relativamente ao Purgatório sobretudo nos concílios de Florença (622) e de Trento (623). A Tradição da Igreja, referindo-se a certos textos da Escritura (624) fala dum fogo purificador:

«Pelo que diz respeito a certas faltas leves, deve crer-se que existe, antes do julgamento, um fogo purificador, conforme afirma Aquele que é a verdade, quando diz que, se alguém proferir uma blasfémia contra o Espírito Santo, isso não lhe será perdoado nem neste século nem no século futuro (Mt 12, 32). Desta afirmação podemos deduzir que certas faltas podem ser perdoadas neste mundo e outras no mundo que há-de vir» (625).

1032. Esta doutrina apoia-se também na prática da oração pelos defuntos, de que já fala a Sagrada Escritura: «Por isso, [Judas Macabeu] pediu um sacrifício expiatório para que os mortos fossem livres das suas faltas» (2 Mac 12, 46). Desde os primeiros tempos, a Igreja honrou a memória dos defuntos, oferecendo sufrágios em seu favor, particularmente o Sacrifício eucarístico para que, purificados, possam chegar à visão beatífica de Deus. A Igreja recomenda também a esmola, as indulgências e as obras de penitência a favor dos defuntos:

«Socorramo-los e façamos comemoração deles. Se os filhos de Job foram purificados pelo sacrifício do seu pai (627) por que duvidar de que as nossas oferendas pelos defuntos lhes levam alguma consolação? [...] Não hesitemos em socorrer os que partiram e em oferecer por eles as nossas orações» (628).

622. Cf. Conc. de Florença, Decr. pro Graecis: DS 1304.

623. Cf. Concílio de Trento, Sess. 25ª, Decretum de purgatorio: DS 1820: Sess. 6ª. Decr. de iustificatione, canon 30: DS 1580.

624. Por exemplo, 1 Cor 3, 15: 1 Pe 1, 7.

625. São Gregório Magno, Dialogi 4, 41, 3: SC 265, 148 (4, 39: PL 77, 396).

626. Cf. II Concílio de Lião, Professio fidei Michaelis Palaeologi imperatoris: DS 856.

627. Cf. Job 1, 5.

628. São João Crisóstomo, In epistulam I ad Corinthios homilia 41, 5: PG 61, 361.

Abraço amigo em Cristo

Anónimo disse...

Sim. O Purgatório existe. Em momentos de aridez e deserto espiritual, foram essas benditas almas que me valeram e me trouxeram de volta ao Amor de Jesus,através da oração pela sua libertação e alívio das suas penas.