20 novembro 2006

A simplicidade de Deus


Dez da noite, hora em que o nosso filho se deita…mais ou menos.
Aconchego a roupa, por que a noite está fria.
Dou-lhe as boas noites e desejo-lhe sonhos azuis, por ser uma cor calma e relaxante.
Dá-me um beijo e com a inocência de uma criança, acompanhado de um sorriso simples mas sincero diz-me:
- Boa noite Pai, dorme bem!

(por vezes com palavras assim tão simples mas de dentro, sentimos o carinho de Deus, na boca de uma criança)

8 comentários:

Andante disse...

Pela boca do teu filho o Pai também te disse:
"Boa noite, Paulo, dorme bem!"

Bonito.

Beijos peregrinos

Paulo disse...

Para além dele foi Ele que também me disse isso, senti-o Amiga Andante.

Maria João disse...

Deus está sobretudo nas pequenas coisas.

Nós adultos é que temos a mania de complicar. Valha-nos as crianças para não nos esquecermos deste pequeno grande pormenor.

Paulo disse...

grande verdade Maria João, são as palavras mais simples e sinceras que nos fazem pensar.

João Moutinho disse...

"O conhecimento é um ponto que os ignorantes multiplicaram."

malu disse...

Bom ponto também o do J. Moutinho!

Um post muito querido Paulo e também achei bonita a ideia dos sonhos azuis. :)

Abração!

Paulo disse...

Amigo João Moutinho, confesso que ao ler o seu comentário fiquei com uma ideia menos positiva sobre o seu conteudo mas, depois de uma busca mais aprofundada, constatei que essa afirmação tem cabimento, como uma visão positiva. Na verdade o conhecimento não é uma herança.

Paulo disse...

Pois é Amiga Malu, para além de ele gostar do seu beijinho, tento que o seu sono seja mais tranquilo, os sonhos menos pesadelos, porque o tom azul acalma, relaxa.