24 abril 2008

Ternura

Neste inicio de novo ano
Que hoje começa
Minha Mãe Santíssima
Vim ao Teu encontro
Mais uma vez.

Nesta vida
Inconstante por vezes
És e serás sempre
Uma presença constante
Na minha vidas e dos meus.

O meu coração
Bombeia mais depressa
E o calor aperta-o
Ao aproximar-me de Ti
Santa Virgem Maria.

Novamente a Teus pés me ajoelho
Não em sinal de penitência
Apesar de pecador confesso
Mas em sinal de respeito e louvor
Santa Mãe de Deus.

Hoje agradeço-Te
Todas as bênçãos concedidas
E por conceder
A mim, aos meus
E a quem mais precisa.

Neste inicio de ternura
Que maior bênção receber
Senão a Tua Infinita Ternura
Para comigo e para com os meus
Minha sempre Mãe.

No Teu regaço deposito
Todo o meu ser
Tal como uma criança
Faria à sua mãe
Minha Mãe e Mãe de todos nós.

Olho-Te nos olhos
À procura de uma resposta
Nas Tuas mãos
À procura de um gesto
E nada obtenho.

No entanto
Sei e sinto
Que a resposta será dada
Não no Teu olhar imóvel
Nem nas Tuas mãos estáticas

Mas sim no meu coração
Que bombeia mais depressa
E o calor aperta-o
Quando ao pé de Ti estou
Minha Santíssima Mãe.

23 de Abril de 2008
Paulo

7 comentários:

Mari disse...

Que linda poesia Paulo!
Amei a ternura!!!
Olha, se não passar na prova, digo se não entrar desta vez...talvez penso em ir para Portugal.
Veremos no domingo agora....
Deus me dará o caminho novo a seguir.
um beijo. mari.

Paulo disse...

Cara amiga Malu, obrigado pelas suas palavras. Quanto a vires para Portugal...bem, por aqui as coisas também não estão muito famosas.

Manuela disse...

Muito lindo este poema.
Bom Feriado.

Abraço

Manuela

mafaoli disse...

Linda oração à Mãe do Céu.
:)

malu disse...

o Título não podia ser outro, Paulo, porque toda esta oração é Ternura mesmo.

Tanta confiança na Mãe e o teu amor por Ela lê-se tão bem . Adorei!

Um abraço.

rosa disse...

Paulo ficou linda a poesia, o mais terno na oração e ajoelhar e agradecer.

Abraços

Paulo disse...

Manuela, obrigado pelas tuas palavras.

Obrigado Mafaoli:)

Malu, obrigado pelo teu comentário.

Amiga Rosa, obrigado pela tua observação, gostei.